Atualidades sobre o Ensino a Distância nas universidades e o seu alcance a nível Brasil

            A educação no Brasil vem sendo pauta de diversos pensamentos ao longo dos anos e a análise de dados entrou para ajudar a diagnosticar problemáticas e intempéries as quais o setor está sujeito, dentre os obstáculos e defasagens que as universidades brasileiras enfrentam o desafio é apresentar novas rotas de crescimento e aperfeiçoamento de técnicas para que cada vez mais a oportunidade de ingressar em uma graduação seja fortalecida e alcance ainda pessoas Brasil a fora.

            Hoje iremos traçar um paralelo entre o avanço da modalidade de ensino a distância e qual o cenário atual desse segmento em nosso país nos próximos anos. Para elaborarmos essa matéria realizamos uma pesquisa aprofundada utilizando nossa plataforma de inteligência de dados, desejo-lhe uma ótima leitura!

       Conforme observado em análise, o Brasil conta com mais de 12 milhões alunos matriculados no ensino superior, desde os ingressos em cursos de graduação até os que estão em fase de pós-graduação, especializações e afins, desses, praticamente 1/3 estão na universidade por meio do ensino a distância (em torno de 3.800.000 alunos), no último censo levantado em 2019 pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), aproximadamente 1.200.000 novos alunos ingressaram no ensino superior por meio de curso a distância enquanto por volta de 1.600.000 matricularam-se na modalidade presencial.

            Vamos observar agora um gráfico que nos traz a informação sobre a quantidade de matrículas por curso de graduação ofertado, em seguida iremos discorrer sobre as analises e diagnósticos que podemos notar partindo dessas informações.

            Dos cursos com maior número de alunos, destacam-se alguns fatos que nos levam a entender com mais contextualização qual é o atual perfil do estudante universitário brasileiro. O curso de Direito, por exemplo, opera apenas em modalidade presencial e mesmo assim é o com maior número de matriculados, ao todo são quase 1.200.000, número que corresponde a 9% do total de cursos. Já a segunda formação com maior número de acadêmicos, Pedagogia, 69% de seus matriculados estão por meio do curso a distância.

            Um outro dado que levantamos é a quantidade de alunos por cidade, no levantamento a seguir podemos observar que as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília se mantiveram no topo independente se no ensino presencial ou a distância; uma outra questão relevante é que duas cidades não apareciam no top 6 do ensino presencial, mas já aparecem no ensino à distância.

            Das 5.570 cidades brasileiras, 2.451 contam atualmente com ao menos 1 aluno matriculado em alguma instituição de ensino superior, o interessante aqui é o fato de que em muitos desses locais não há um polo presencial da universidade, o que confirma a força de oportunidade que o EAD vem proporcionado aos jovens brasileiros com o passar dos anos.

            A projeção para que o alcance do ensino de qualidade nos próximos anos cresça é muito esperançosa, pois a cada semestre que passa as instituições de ensino superior esmeram ainda mais suas estratégias de divulgação e ampliação de seus polos. Expandido, democratizando e facilitando o acesso ao conhecimento para cada vez mais brasileiros. Ações as quais ficam mais facilmente alcançáveis graças a inteligência em análises de dados.  

            Muito obrigado por acompanhar a matéria até aqui, ficou interessado em saber mais sobre como a análise e gerenciamento de dados pode ajudar você e sua empresa? A Datlo é uma startup de Geomarketing e Inteligência Geográfica na nuvem. Com o objetivo de encurtar a distância entre empresas e consumidores, oferece uma plataforma de análise de dados com foco nas áreas de vendas e expansão. Por meio de sua solução, as empresas podem mapear oportunidades de negócios pela localização.

universidades

Avalie este post
Datlo

Autor: Datlo

Deixe um comentário