Figurinhas, bancas de jornal e análise de dados

              está colecionando o álbum de figurinhas da copa do mundo de 2022? confira onde estão as bancas de jornal para completar sua coleção

               Época de copa do mundo sempre traz consigo um sentimento nostálgico nos aficionados por celebração, churrasco e futebol; uma áurea contagiante de alegria entre as pessoas que esperam por 4 anos até as próximas desculpas para se juntarem e em conjunto torcerem, comemorarem e se emocionarem em união. E uma das tradições mais aguardadas são as figurinhas do álbum da Copa do Mundo, a cada copa que passa as figurinhas vão se atualizando, os métodos de troca ganharam ainda maior divulgação com as redes sociais, aplicativos para saber quais cromos estão faltando e o fator que iremos abordar nessa matéria, onde estão as bancas de jornais e revistas?

uma vitrine vermelha e azul com vários itens em exposição

               Existem diversos pontos de venda para o colecionador escolher onde irá adquirir seus pacotinhos, hoje em dia até aplicativos de delivery disponibilizam a possibilidade em adquirir os cromos por meio de pedidos online, a modernidade mostra sua força de facilitação nesses casos. Supermercados, postos de combustíveis, farmácias e até petshops e box de crossfit estão comercializando e servindo para pontos de troca. Mas e como ficam os saudosistas como esse que vos escreve? Utilizamos nossa plataforma de geointeligência para realizarmos uma curadoria sobre algo que por muito tempo foi tão comum. Será que é um ramo do comércio com prazo de validade eminente e com os dias contados? Separe suas repetidas e embarque nessa troca de conhecimentos comigo.

               São três sessões de CNAEs que foram elencadas pela nossa equipe de pesquisa, as comumente apelidadas de banca de jornal ou banca de revistas podem pertencer as CNAEs de: Comercio varejista de livros, Comercio varejista de jornais e revistas ou Comercio varejista de artigos de papelaria. Porém, utilizando a visualização em nuvem de palavras dos nomes fantasias que possuem mais CNPJs ativos, foi possível constatar que a CNAE mais utilizadas pelas folclóricas banquinhas é a de Comércio varejista de jornais e revistas. No gráfico a seguir quanto maior a fonte do nome fantasia mais CNPJs ativos constam essa mesma nomenclatura.

uma tela de computador com um monte de palavras relacionadas a banca de jornal

               Existem mais de 7 mil bancas espalhas pelo Brasil, se você comprasse um pacote de figurinha em cada uma delas teria cromos o suficiente para completar mais de 50 álbuns da Copa do Mundo de 2022. Um outro detalhe que chama a atenção é de que 60% dos CNPJs são por código de Microempreendedor Individual, o estado de São Paulo é o que mais concentra a existência de bancas, com 2.557, seguida pelo Rio de Janeiro com 1.182 e Paraná com 635. Das 5.565 cidades brasileiras, 1.057 possuem ao menos uma banca de jornal, o que equivale a quase 20% do total de municípios.

               Para completar o álbum o colecionador precisará comprar 134 pacotes, claro, contanto que não venha nenhuma repetida ou que ele consiga negociar uma por uma com os outros colecionadores (lembrando que as figurinhas possuem um submercado quando são valorizadas). Essa compra custaria R$ 536,00 reais e além dos cromos normais, essa copa está sendo marcada por figurinhas especiais (por conta da raridade) sendo vendidas após tiradas em pacotes por valores superiores a mil reais. Segundo Victor Peixoto do portal jc.ne para tirar uma dessas figurinhas raras pela probabilidade serão necessários 190 pacotinhos para as bordô, 317 pacotes para as bronze, 950 para as pratas e 1900 para as ouro. Isso daria, respectivamente, R$ 760,00 / R$ 1.268,00 / R$ 3.800,00 / R$ 7.600,00.

Mania no Brasil, o Álbum de figurinhas da Copa do Mundo 2014 reúne jovens e adultos pela troca de figurinhas repetidas (Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

         O primeiro registro de álbum de figurinhas da copa do mundo aqui no Brasil foi no mundial de 1950, uma marca de balas e chicletes desenvolveu seus próprios cromos com a escalação principal de cada uma das 13 seleções participantes do torneio. 20 anos e 4 copas depois os irmãos italianos Giuseppe e Benito Panini lançaram o que seria o primeiro álbum oficial do Mundial de Futebol da Fifa, a copa de 1970 ficou marcada como a primeira copa televisionada, o tri campeonato brasileiro e pela mania que se tornaria febre a cada 4 anos.

         Mas a paixão com o povo brasileiro já estava escrita, o mercado do futebol local contava com seus respectivos álbuns, temporada após temporada. Um dos mais famosos na época eram os que mantinham a tradição de serem comercializados como brindes de balas e chicletes. Diversos campeonatos e até mesmo álbuns para times específicos… Um álbum Ping Pong completo da edição do mundial de 1982 é avaliado em mais de R$ 800,00 reais dependendo de sua condição. Nossa equipe de pesquisa foi atrás de saber se houve um aumento nos planos odontológicos da época dado a quantidade de chicletes e balas que eram necessários para completar os álbuns, mas não obtivemos resultados conclusivos…

um livro com um monte de figurinhas de jogadores de futebol

  • As figurinhas consideradas mais raras da história dos álbuns são:

– Pelé (1970)
– Cruyff (1974)
– Maradona (1986)
– Romário (1994)
– Ronaldinho Gaúcho (2006)

         A inflação atacou o preço dos pacotes nessa edição e o brasileiro sentiu no bolso essa diferença. Em breve comparação na copa da Alemanha em 2006 o pacote com 5 figurinhas custava R$ 0,50 centavos, para a copa do Qatar de 2022 os pacotes com os mesmos 5 cromos custam R$ 4,00 reais.

           Ainda faltam alguns dias para a copa do mundo de fato começar, mas essa áurea otimista paira sobre o ar novamente e depois de quatro anos nos convida a valorizar as pequenas alegrias, colecionando momentos e se emocionando juntos novamente. Antes de finalizar a matéria, deixo uma crônica de própria autoria a respeito desse sentimento. Obrigado por acompanhar a matéria até aqui, bora trocar figurinhas? Que venha o hexa, que venha alegria e comemoração unidos com um só sentimento, imagina na copa e até a próxima!

Por onde agora irei caminhar só para arrumar uma desculpa? Foi um misto de tristeza e nostalgia, mas no fundo fiquei por mais feliz do que amargurado. Olhar para trás e ver que valeu a pena, tal certeza eu tive quando vi o seu fim. Lembro-me quando criança, ia te visitar quase que toda a semana.
Boa parte do ano te esquecia, mas havia uma época – ah, que época! – onde eu juntava os trocados para poder te visitar, não via a hora de ir até você e voltar mais feliz ainda. E tu me proporcionaste uma alegria impar. Dava-me a chance de tornar completo algo que pudesse guardar para vida toda. Junto com meu irmão, íamos a cada quatro anos, só para cumprir um ‘’rito’’ de sermos felizes. Alimentar nosso contentamento por participar, de alguma forma, de algo maior.
Hoje a banca de jornal perto de casa foi demolida. Passando por lá, parei e suspirei. Relembrei os sábados de manhã nas trocas de figurinhas da copa do mundo – ‘’Eu tenho o Ronaldo! Escudo eu só troco por duas’’ – que magia! Voltava contente por ter completado uma seleção ou outra. Eu e meu irmão colávamos contentes em nosso álbum, sempre fizemos em conjunto às coleções.
Os gibis que tanto me impressionavam, os chicletes e balas na hora do troco – que dadiva! – aquele cheiro de jornal novo… Revistas esportivas em milhares amontoadas em casa, todas adquiridas lá. Hoje me restam a saudade e a lembrança; espero que isso não se torne por comum. Que ainda existam e resistam bancas de jornal espalhadas por ai, fazendo perpétuo a finalidade de eternizar sentimentos pelo simples fato de colá-los em um álbum.

– Obrigado, minha velha e querida banca de jornal.

5/5 - (Total de avaliações: 1)
Elder Rotta

Elder Rotta | Head of Growth

Apaixonado por vendas, inovação e relacionamentos interpessoais. Ajudo empresas a expandirem, e encontrar as oportunidades certas no lugar certo, através do meu trabalho na startup Datlo.

Deixe um comentário